Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

Hora

Uma hora criticamos o uso excessivo da internet. Na outra, estamos teclando vorazmente durante uma conversa presencial.
Uma hora denunciamos quem agride o meio ambiente. Na outra, escondemos nossas ações pouco ou quase nada sustentáveis.
Uma hora não entendemos como alguém pode maltratar um animalzinho indefeso. Na outra, digitamos palavras furiosas em comentários virtuais, maltratando corações e sentimentos.
Uma hora condenamos o caráter de tanta gente “do mal’. Na outra, não reconhecemos que, seguidamente, nossas ações ficam bem longe do que chamamos de ser “do bem”.
Alguns exemplos, de muitos outros, que comprovam nossa tendência: uma hora somos juízes; na outra, tentamos nos livrar da cadeira de réus.
Se formos mais sinceros, veremos que precisamos de uma hora para pensar. E reconhecer que, no fim das contas, não somos tão bons quanto pretendemos ser.
Jesus Cristo já sabia disso. Foi por isso que veio ao nosso encontro. Sabia que, se dependesse de nossa coerência, estaríamos sempre corr…

( ) esistir

Estamos aqui, vivos, respirando. Existimos, portanto, inevitavelmente.
Uma vez que este existir é inevitável, também é lógico que existam opções de como conduzir esta existência. Como existir, como ‘levar a vida’? De que maneira enfrentar?
Trocando o ‘x’ por um ‘s’, é possível ilustrar duas maneiras básicas de ‘esistir’
Uma começa com D.  (d)esistir. É quando preferimos observar a vida, e não vivê-la. Quando preferimos ser a vítima e não a voz. Escolhemos sentar na plateia, abandonando o papel principal em cima do palco..
A outra, com R.  (r)esistir. Enfrentar. Não aceitar a única resposta de que o problema não tem solução, mas tentar uma segunda opinião. Ou terceira terceira..Resistir não apenas no sentido de ‘aguentar’, mas também de almejar, lutar. Sonhar.
Nos dois casos, mesmo que muitas coisas estejam fora de nosso alcance, e mesmo que muitas delas não possam ser mudadas, ainda assim está reservado ao nosso domínio um tanto de escolha.
Para isso, as duas letras fundamentais de nossa vida…

Rugas do sorriso

por Marcos Schmidt


Para não envelhecer, uma britânica de 50 anos não sorri há 40 anos. Ela educou os músculos a fim de conter as expressões faciais e evitar as marcas do tempo: "Todo mundo pergunta se tenho botox, mas eu não tenho, graças ao fato de não sorrir desde minha adolescência". Mas, essa vaidade provoca efeitos contrários. É que os músculos em movimento aumentam a quantidade de sangue onde atuam e ajudam a calcificar os ossos. Através do sorriso, pele, músculos e ossos ficam saudáveis e mantem a aparência mais jovem.  O sorriso também ativa a produção da serotonina e das endorfinas, substâncias que estimulam a sensação de bem-estar, melhoram o humor e previnem contra a depressão. Pobre dessa britânica, busca a juventude mas colhe a velhice precoce.
Engraçado, mas nosso jeito de vida é bem isto. Lutamos pela felicidade, mas estamos sempre infelizes. Inventamos máquinas para ter mais tempo, mas sempre correndo contra o relógio. Aprimoramos a tecnologia para uma vida mel…